Brian Johnson (e Phil Rudd) de volta ao AC/DC? Curiosidade sobre a boina!
08/08/2018 15:50 em Let's Rock

 

O vocalista Brian Johnson e o baterista Phil Rudd podem ter retornado ao AC/DC. A notícia ganhou forma depois que os dois foram vistos juntos em Vancouver no Canadá relaxando no Warehouse Studios - onde eles gravaram seus discos nas últimas décadas. O guitarrista Steve Young, que substituiu Malcolm Young (1953-2017) quando este ficou impossibilitado de tocar, também foi visto na cidade. O único senão na história fica por conta da ausência justamente de Angus Young, o guitarrista e, agora, líder inconteste da banda formada em 1973.

 

Johnson foi obrigado a deixar o grupo em 2016 depois que seus médicos lhe disseram que ele corria sérios riscos de ficar surdo se seguisse em turnê, enquanto Rudd foi afastado no ano anterior depois que se viu envolvido em uma série de problemas legais. O cantor foi substituído por Axl Rose do Guns N' Roses nas datas restantes da "Rock Or Bust Tour" e Chris Slade, que já havia tocado com o quinteto na década de 90, reassumiu o seu posto. 

 

Além da foto, uma fonte do portal The Straight afirmou ter conversado com Stevie Young, sobrinho de Angus Young que assumiu as guitarras do grupo após a aposentadoria de Malcolm Young, que nos deixou em 2017. Johnson recentemente cantou uma canção do AC/DC ao lado do Muse e não esconde a vontade de voltar à banda. Já Rudd revelou que voltaria apenas se o vocalista do Guns N’ Roses deixasse o grupo.

 

 

 

Curiosidade sobre a boina de Brian Johnson

 

“A primeira banda que eu estive se chamava ‘Geordie‘ no início dos anos 70. Nós tivemos 3 ou 4 hits e as pessoas já achavam que eu era milionário, mas isso não era verdade.

 

A banda não conseguiu fazer muito dinheiro, e quando tudo terminou eu era o que estava mais na pior de todos dentro da banda. Então eu tive que arrumar um trabalho bem rápido e eu acabei pegando a primeira coisa que apareceu: fui trabalhar na rodovia como colocador de para-brisa.

 

Eu achei que era uma boa ideia porque ninguém ia me reconhecer. Aí só por precaução eu peguei o boina do meu irmão e coloquei forte na cabeça cobrindo bem os meus olhos para que ninguém me reconhecesse e dissesse ‘Não era você o cara que estava da televisão?’.

 

As diversas boinas de BrianSim, não deu certo… Minhas bochechas rosaram e foi horrível. A humilhação de tudo aquilo… e eu já estava em outra banda que tocava nas noites na cidade. A banda já era bastante popular, tocávamos nos pubs e tudo mais, e eu continuei usando a boina porque eu ia direto do trabalho para o palco. Isso acabou se tornando algo como marca registrada minha, tipo ‘minha boina da sorte’.

 

Então quando eu entrei para o  AC/DC pensei em largar a boina, mas o Malcolm [Young] disse, ‘Não amigo, esse chapéu tem estilo. É bem diferente, continue usando.’

 

E eu continuei desde então. Me lembro de uma vez em 1985 que realmente pensei em parar de usar, meu cabelo estava todo desgrenhado na época.

 

Aí uma vez tirei a boina enquanto estava no palco e a galera começou a vaiar e tudo mais, e eu pensando: ‘Merda, o que foi que eu fiz?’ Eu corri até o Mal e ele me disse: ‘É a sua boina cara, eles querem ela’. Então coloquei ela de volta e todo mundo dava vivas na platéia! (risos)”

 

COMENTÁRIOS